21 de set de 2011

Conhecendo Jane Austen em Amor e Inocência








O que se sabe sobre Jane Austen: nasceu em família de origem nobre porém de poucos recursos, o que naquela época implicava em casar as filhas em um tipo de negociação financeira para que o dote do casamento fosse suficiente para dar boa vida á noiva e a família dela também.
Jane escreveu seis grandes e aclamados romances da Literatura inglesa: "Orgulho e Preconceito", Razão e Sensibilidade", "Mansfield Park", "Emma", "Persuasão", e "Abadia de Northanger", com o sucesso desses esplêndidos livros Jane tornou-se um dos maiores nomes da Literatura Inglesa e com certeza a primeira mulher a fazer tanto sucesso com seus escritos. Ela jamais se casou e morreu jovem, aos 41 anos, o filme "Amor e Inocência" explica a causa da desilusão amorosa de Jane co o casamento e até mesmo com a vida.
Guiando-se por alguns fatos na vida de Jane relatadas em cartas que escreveu para sua irmã Cassandra (que também nunca se casou), e alguns conceitos e sentimentos pessoais que ela revelou num dos seu mais celebrados trabalhos, "Orgulho e preconceito" (também já adaptado para o cinema, ótimo filme aliás). Amor e Inocência que em inglês é "Becoming Jane" traça a hipótese de que o personagem Darcy de Orgulho e preconceito, foi inspirado por uma verdadeira paixão de Jane, o jovem advogado Tom Lefroy. Assim como o casal em que descreveu em sua primeira novela, Jane se vê impossibilitada de ser feliz com Tom por questões morais e costumes sociais da época, mas no livro Austen opta por um final feliz ao casal, o que foi coerente com seus princípios, jamais se casou, optando por viver do seu trabalho o que na época era uma escolha muito atrevida e não apropriada á uma moça de família.
Amor e Inocência não é o tipo de filme que muda o mundo, mas, executado com a coerência e atenção aos detalhes que marcam as boas produções britânicas, pode, quem sabe, levar uma nova geração a descobrir os infinitos prazeres que a leitura pode trazer.








Nenhum comentário:

Postar um comentário