22 de set de 2011

Lolita por Stanley Kubrick





Stanley Kubrick sabia da polêmica em torno do livro de Nabokov, mas foi corajoso e fez a versão de Lolita para o cinema, ainda assim ressabiado, no começo do filme ele já questiona o espectador " Como fazer um filme de Lolita? "




Culturalmente somos obcecados pela juventude e pela beleza, talvez seja coisa da espécie, mas sem dúvida conhecemos o limite dessa devoção. Lolita o livro de Vladimir Nabokov e o filme de Stanley Kubrick conta a história de um homem que transgride esse limite sistemática e deliberadamente.

 Ele é um predador sexual  e ao mesmo tempo o cidadão mais sensível e educado que alguém já conheceu. James Mason é "Hubert Humbert", um professor de origem européia que se estabelece numa cidadezinha norte-americana, se apaixona por uma adolescente e se casa com a mãe dela só pra ficar mais perto da garota. Uma virada do destino muito conveniente tira a mãe de cena, deixando Hubert Humbert e sua nova enteada á sós .

 Quando o livro de Nabokov foi lançado em 1955 tornou-se um best-seller, uma sensação, e é claro um escândalo litarário. Nabokov muito engenhoso usa a narrativa em primeira pessoa, o que seduz o leitor e faz se identificar com Humbert e o filme faz o mesmo. Sue Lyon está extraordinária no papel principal, ela tinha 14 anos quando foi escolhida e 16 quando o filme foi lançado e interpreta Lolita como um objeto sensual  mas também como uma típica adolescente chata.

 Mas quem é Hubert Humbert ? Porque não o desprezamos, ele é um oportunista molestador de crianças e como descobrimos no início do filme, um assassino, mas comete esses crimes à serviço de uma obsessão a qual se dedica com a paixão de um artista. Mas Vladimir Nabokov, Stanley Kubrick e James Mason que ajuda dando vida a Hubert, também eram obcecados "e o detalhe mais incrível de Lolita e que eles transformaram esse monstro numa obra de arte " 





Sue Lyon é Lolita






















Nenhum comentário:

Postar um comentário